PPR: SANEPAR PUNE TRABALHADOR POR CRITÉRIOS QUE NÃO DEPENDEM DELE




A Sanepar respondeu, hoje (20), no final da tarde, o ofício das entidades sindicais que pediam a exclusão de dois indicadores de desempenho que acabaram jogando para baixo o valor do PPR 2021 dos trabalhadores.  A empresa se negou a retirar os critérios de  “Índice de Satisfação com os Serviços Prestados” e o de “Evasão de Receitas”. Com isso, pune o sanepariano por metas que não dependem da competência do trabalhador. O que é uma vergonha pois são critérios totalmente subjetivos e alheios a vontade do trabalhador. 

“Infelizmente, a diretoria, mais uma vez, perde a oportunidade de mostrar ao menos um pouco de consideração com o sanepariano. Impor ao trabalhador o critério de satisfação do consumidor num contexto de pandemia, escassez de água  e aumento de tarifa é uma vergonha e mostra a falta de bom senso que  gira em torno desta diretoria que, como já dissemos, é uma das piores da história da companhia. Enfim, sanepariano, essa é a “premiação” que a diretoria da empresa dá para você que se dedicou durante a pandemia para que a companhia continuasse funcionando a todo vapor. Lamentável a falta de sensibilidade e boa vontade do Sr. Claudio Stábile no tratamento com os trabalhadores”, afirma o presidente do SAEMAC, Rodrigo Picinin. 

CONFIRA A RESPOSTA DA EMPRESA:







CANDIDATOS APOIADOS PELO SAEMAC SÃO ELEITOS PARA OS CONSELHOS DA FUNDAÇÃO E DA FUSAN


Valeu a confiança, trabalhadores. Terminou agora  pouco a apuração dos votos da eleição para os Conselhos da Fundação e da Fusan. A boa notícia é que os candidatos apoiados pelo SAEMAC foram eleitos: Vanusa Maria Salvador foi eleita para o Conselho de Administração da Fundação  e Herik de Souza Brevilheri foi eleito para o Conselho Deliberativo da Fusan.

“Agradecemos o apoio e a confiança do trabalhador nos candidatos indicados pelas entidades sindicais  para os Conselhos da Fundação e da Fusan. É extremamente importante termos nomes comprometidos com os trabalhadores dentro dos Conselhos. Parabenizamos a todos os conselheiros eleitos e esperamos que possam corresponder a confiança do saneparino com muito trabalho, transparência e compromisso para, desse modo, termos uma Fundação\Fusan fortalecida”, resume o presidente do SAEMAC, Rodrigo Picinin. 

CONFIRA OS ELEITOS PARA OS CONSELHOS: 

CONSELHO DE  ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO:
Vanusa Maria Salvador
Marlene Alves de Campos Sachet

CONSELHO FISCAL DA FUNDAÇÃO
Edson Alves (Titular)
Jair Ferreira Mariano (suplente)

Resultado total Fundação 

CONSELHO DELIBERATIVO DA FUSAN
Herik de Souza Brevilheri (Titular)
Paula Foltran de Azevedo (Suplente)

CONSELHO FISCAL DA FUSAN
Jandira Tomaz da Silva (titular)
Mauro Leão (suplente) 

Resultado total Fusan

INCOMPETÊNCIA A TODO VAPOR DENTRO DA FUNDAÇÃO: MAIS UM HOSPITAL PEDE DESCREDENCIAMENTO DO SANESAÚDE

Tabela defasada, falta de adesão de novos profissionais, descredenciamentos e o sanepariano abandonado: eis o resultado da gestão medíocre do Sanesaúde. E tudo com a benção da diretoria da Sanepar



Essa semana, diversos trabalhadores saneparianos da região sudeste do estado  entraram em contato com o SAEMAC enviando o email da Fundação onde é informado que o Hospital Moura, um dos maiores de Telêmaco Borba, pediu descredenciamento do Sanesaúde, defasando ainda mais o quadro de prestadores de serviço do plano de saúde dos trabalhadores. Não é de hoje que temos recebido diversas reclamações de trabalhadores de todas as gerências que tem tido dificuldade em encontrar clínicas, laboratórios, hospitais e profissionais de saúde que atendam pelo Sanesaúde.  

 Infelizmente, já se tornou  um problema generalizado. Quase que semanalmente, tem acontecido descredenciamento de profissionais e não há nenhuma renovação no quadro de prestadores de serviço do plano. Também pudera, basta uma comparação com qualquer tabela  de preço de outros planos, como o da Copel, por exemplo,  para verificar que a da Fundaçao encontra-se totalmente defasada. A diferença de valor chega a ser um absurdo.  Só se o profissional estiver passando fome para se credenciar no plano. O resultado é o trabalhador sanepariano abandonado, tendo que perder um precioso tempo para conseguir encontrar algum profissional que aceite consulta-lo. 

Essa situação que sujeita o trabalhador só tem uma explicação: a falta de uma gestão séria e competente dentro da Fundação. Graças a incompetência de quem quer ficar no cargo a qualquer custo, não só os saneparianos de Telêmaco Borba, mas os do estado inteiro tem sido prejudicados e penalizados pela  ineficácia da diretoria  em não conseguir administrar o plano.  

E pasmem, mesmo com toda essa incompetência, qual foi a atitude da direção da Sanepar? Reconduzir esse pessoal para continuar administrando a Fundação de forma ineficiente. É isso mesmo que você está lendo. Todos os atuais diretores  foram reconduzidos aos cargos na direção das instituições. Mesmo realizando uma administração medíocre, perdendo prestador de serviço e  com todas as demais reclamações dos trabalhadores, a diretoria da empresa decidiu por deixar as mesmas pessoas para continuar tocando o  plano de saúde do sanepariano. Ou seja, na Sanepar, a incompetência e a mediocridade compensam.  A impressão é que se tá ruim para o trabalhador, tá bom para a diretoria da empresa: Infelizmente, essa é a frase que sintetiza a política de recursos humanos da diretoria da Sanepar. Nem Freud explica essa obsessão da diretoria em tratar o sanepariano como um inimigo. 

Enfim, é demais exigir competência e efetividade  da  diretoria da Fundação\Fusan  para que trabalhe direito  para o bem do sanepariano, buscando modernizar o plano de saúde, buscando mais convênios e formatar uma tabela atrativa para os profissionais conveniados?  É claro que não. Aliás, é um dever do sanepariano exigir excelência na condução  da Fundação\Fusan. Chega de programas paliativos e ineficazes. Se liga,  diretoria da Fundação. Conclamamos a todos os trabalhadores que estiverem tendo dificuldade com o plano de saúde, para que façam suas críticas através do canal de ouvidoria do Sanesaúde ouvidoria@fusan.com.br, dando possibilidade para que nossos representantes junto ao conselho tenha ferramentas de trabalho, na busca de uma condição melhor para todos nós e também denunciar ao Sindicato, através dos representantes sindicais das suas gerências  ou pelo 0800-600-5161. É preciso dar um basta a tanto descaso.


EM ASSEMBLEIA TRABALHADORES DECIDEM MANTER PROCESSO JUDICIAL DA ESCALA 4X2


Reunidos em assembleia online sobre a escala 4x2, ocorrida na tarde desta quarta-feira (18) e liderada pelo SAEMAC, os trabalhadores das GRCT Sul, Leste e Norte, decidiram  que o Sindicato deve continuar com o processo que exige o pagamento das horas extras devidas aos trabalhadores que foram colocados na escala irregular e  a anulação da escala com o retorno para a jornada de trabalho que foi acordada em contrato.   A escala 4x2, imposta de forma arbitrária pela Sanepar, tem trazido uma série de prejuízos aos trabalhadores que  levam quase 50 dias para poder folgar num domingo, além de suprimir o pagamento das horas extras. 

Na assembleia, o Sindicato apresentou o resultado do julgamento da ação em 1ª instância que acabou sendo favorável para a empresa. Porém, o SAEMAC já entrou com recurso e espera reverter o resultado em favor dos trabalhadores. Ainda durante a assembleia, vários trabalhadores puderam manifestar sua opinião além de tirar suas dúvidas. 

“Os trabalhadores acreditam no trabalho da entidade sindical e decidiram em sua maioria manter a ação judicial do Sindicato para tentar reverter a implantação dessa escala que só tem prejudicado o trabalhador e sua família. Infelizmente, se houvesse diálogo e respeito pelo trabalhador na Sanepar, essa seria uma situação que poderia ser resolvida na mesa de negociação. Porém, com essa diretoria que está aí e que vê o próprio funcionário como inimigo, tivemos que recorrer a Justiça. É lamentável que a empresa prefira resolver as coisas dessa forma”, diz o presidente do SAEMAC, Rodrigo Picinin. 

CONFIRA O EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA: 




SAEMAC PARTICIPA DE ENCONTRO DE PLANEJAMENTO DA FENATEMA

Representantes de diversas entidades sindicais do saneamento e da eletricidade de todo o país debateram a estratégia de luta unitária em defesa dos trabalhadores



O presidente do Sindicato, Rodrigo Picinin, e o tesoureiro do SAEMAC, Pedro de Morais, participaram, na última semana, entre os dias 10 e 12 de maio, em São Paulo (SP),  do encontro e planejamento anual  da Federação Nacional dos Trabalhadores em Água, Energia e Meio Ambiente (FENATEMA). Participaram do evento, diversos Sindicatos do Saneamento e da eletricidade  de todo o Brasil. O objetivo foi fazer a prestação de contas da Federação,  trocar experiências de luta, debater e traçar  estratégias unitárias de mobilização e atuação em defesa dos trabalhadores, além de definir a participação da Federação nas eleições desse ano, que podem significar uma virada nos rumos do país. 

“O Brasil passa por um momento difícil, com inflação e preços descontrolados e um governo inoperante mais preocupado em se manter no poder a qualquer custo do que em resolver os problemas nacionais. Além de tudo isso, os trabalhadores ainda tem de enfrentar a luta contra o corte de direitos e renda, provenientes da política neoliberal que tanto o governo federal como os estaduais tem tentando impor  para favorecer o sistema financeiro e o grande capital e que só tem sucateado as empresas públicas e as políticas sociais. É fato que as eleições desse ano podem significar  a virada nessa política que só tem trazido empobrecimento e a volta do fome ao país. E o movimento sindical tem um papel importante nesta luta para reverter toda essa forma como  o Brasil tem disso conduzido atualmente”, resume o presidente do SAEMAC. 

SEMINÁRIO E ELABORAÇÃO DE DOCUMENTO COM AS DEMANDAS DOS TRABALHADORES DO SETOR
Ficou definido ainda a realização de um Seminário com participação de todas as entidades sindicais filiadas para a elaboração de um documento contendo as reivindicações e propostas para o país dos setores de água, energia e meio ambiente para serem entregues aos candidatos a presidência do Brasil nas eleições deste ano.