INCOMPETÊNCIA A TODO VAPOR DENTRO DA FUNDAÇÃO: MAIS UM HOSPITAL PEDE DESCREDENCIAMENTO DO SANESAÚDE

Tabela defasada, falta de adesão de novos profissionais, descredenciamentos e o sanepariano abandonado: eis o resultado da gestão medíocre do Sanesaúde. E tudo com a benção da diretoria da Sanepar



Essa semana, diversos trabalhadores saneparianos da região sudeste do estado  entraram em contato com o SAEMAC enviando o email da Fundação onde é informado que o Hospital Moura, um dos maiores de Telêmaco Borba, pediu descredenciamento do Sanesaúde, defasando ainda mais o quadro de prestadores de serviço do plano de saúde dos trabalhadores. Não é de hoje que temos recebido diversas reclamações de trabalhadores de todas as gerências que tem tido dificuldade em encontrar clínicas, laboratórios, hospitais e profissionais de saúde que atendam pelo Sanesaúde.  

 Infelizmente, já se tornou  um problema generalizado. Quase que semanalmente, tem acontecido descredenciamento de profissionais e não há nenhuma renovação no quadro de prestadores de serviço do plano. Também pudera, basta uma comparação com qualquer tabela  de preço de outros planos, como o da Copel, por exemplo,  para verificar que a da Fundaçao encontra-se totalmente defasada. A diferença de valor chega a ser um absurdo.  Só se o profissional estiver passando fome para se credenciar no plano. O resultado é o trabalhador sanepariano abandonado, tendo que perder um precioso tempo para conseguir encontrar algum profissional que aceite consulta-lo. 

Essa situação que sujeita o trabalhador só tem uma explicação: a falta de uma gestão séria e competente dentro da Fundação. Graças a incompetência de quem quer ficar no cargo a qualquer custo, não só os saneparianos de Telêmaco Borba, mas os do estado inteiro tem sido prejudicados e penalizados pela  ineficácia da diretoria  em não conseguir administrar o plano.  

E pasmem, mesmo com toda essa incompetência, qual foi a atitude da direção da Sanepar? Reconduzir esse pessoal para continuar administrando a Fundação de forma ineficiente. É isso mesmo que você está lendo. Todos os atuais diretores  foram reconduzidos aos cargos na direção das instituições. Mesmo realizando uma administração medíocre, perdendo prestador de serviço e  com todas as demais reclamações dos trabalhadores, a diretoria da empresa decidiu por deixar as mesmas pessoas para continuar tocando o  plano de saúde do sanepariano. Ou seja, na Sanepar, a incompetência e a mediocridade compensam.  A impressão é que se tá ruim para o trabalhador, tá bom para a diretoria da empresa: Infelizmente, essa é a frase que sintetiza a política de recursos humanos da diretoria da Sanepar. Nem Freud explica essa obsessão da diretoria em tratar o sanepariano como um inimigo. 

Enfim, é demais exigir competência e efetividade  da  diretoria da Fundação\Fusan  para que trabalhe direito  para o bem do sanepariano, buscando modernizar o plano de saúde, buscando mais convênios e formatar uma tabela atrativa para os profissionais conveniados?  É claro que não. Aliás, é um dever do sanepariano exigir excelência na condução  da Fundação\Fusan. Chega de programas paliativos e ineficazes. Se liga,  diretoria da Fundação. Conclamamos a todos os trabalhadores que estiverem tendo dificuldade com o plano de saúde, para que façam suas críticas através do canal de ouvidoria do Sanesaúde ouvidoria@fusan.com.br, dando possibilidade para que nossos representantes junto ao conselho tenha ferramentas de trabalho, na busca de uma condição melhor para todos nós e também denunciar ao Sindicato, através dos representantes sindicais das suas gerências  ou pelo 0800-600-5161. É preciso dar um basta a tanto descaso.


0 comments:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.