VERGONHA! SANEPAR COAGE TRABALHADORES POR MUDANÇA IRREGULAR NA ESCALA DE TRABALHO

Proposta já foi rejeitada em assembleia pelos trabalhadores, mesmo assim empresa insiste apelando para ameaças e punições visando obrigar trabalhadores a assinarem mudança. Orientação do SAEMAC é clara: não assine e denuncie o assédio



Nesta semana, o Sindicato recebeu diversos telefonemas, e-mails e mensagem de trabalhadores denunciando que estão sendo assediados por gerentes e gestores para obriga-los a assinar um termo aditivo contratual de mudança na jornada de trabalho. Entre as ameaças feitas estão punições como mudança de escala, de turno e até de localidade para os trabalhadores que se negarem a assinar o termo. Diante disso, os trabalhadores tem procurado o Sindicato para não só denunciar o assédio como também para pedir orientação sobre como proceder. 

É importante lembrar que a proposta de alteração de escala já foi rejeitada veementemente pelos trabalhadores em assembleia realizada no dia 10 de novembro último. A teimosia da Sanepar em não reconhecer a decisão dos trabalhadores assim como apelar para a prática de ameaça e do assédio constrangendo os saneparianos é vergonhosa e mostra o despreparo da atual administração. É preciso que alguém alerte a diretoria que a época do cabresto já acabou e que não é assim que se conduz uma empresa e nem as relações trabalhistas. Se tem alguém na diretoria e nos cargos gerenciais frustrado com a própria vida e que acha que,  porque ganhou um cargo de poder,  pode fazer o que quiser com os subordinados para se sentir superior e, com isso,  tentar curar a própria frustração que tire o cavalo da chuva. Que vá num psicólogo, num psiquiatra ou ache outro meio para descontar a própria frustração. Em cima do trabalhador, não. 

O Sindicato já notificou a diretoria administrativa  para que cesse com o assédio moral sob pena de ter que responder judicialmente. A notificação  não é somete para a empresa, mas também para os gerentes e demais gestores. Agir com ameaça não só é ilegal como moralmente vil, desrespeitoso e de uma baixaria sem tamanho que escancara a incompetência de quem apela para tal prática. Queremos ver se terão  toda essa arrogância diante do juiz. 

NÃO ASSINE NADA
Nossa orientação para todos os trabalhadores é a de que não assinem nenhum termo de mudança de escala. Inclusive, nem qualquer escala de trabalho. NÃO ASSINEM NADA. Orientamos também a cumprir todas as escalas propostas, pois o trabalhador não pode se negar a cumprir a escala sob pena de sofrer alguma sanção prevista. PORÉM, NÃO ASSINEM NADA. Mesmo com a escala irregular, cumpram. Depois, a empresa vai ter que responder judicialmente por isso e, possivelmente,  ressarcir o trabalhador pelo cumprimento da escala irregular. 

Como falado na assembleia com os trabalhadores, o Sindicato possui duas ações judicias em andamento questionando as mudanças irregulares de escala. Até ter algum desfecho, é preciso que os trabalhadores saibam agir assim: cumprir a escala, mas sem assinar nada para não dar argumento para a Sanepar dizer que o trabalhador concorda com a escala prejudicial. 

Também orientamos a todos os trabalhadores que estiverem sofrendo assédio para que denunciem o fato  a algum dos representantes sindicais ou diretamente ao Sindicato pelo 0800-600-5161. 

 Mantenhamos a luta. Não ao assédio moral. Toma vergonha, Sanepar 

CONFIRA ABAIXO  A NOTIFICAÇÃO DO SAEMAC PARA A SANEPAR:




0 comments:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.