Morte de trabalhador da SANEPAR, em Cascavel, reascende o debate sobre segurança no ambiente de trabalho


Sezaro Antonio Breda morreu afogado na tarde de ontem (16), após ter se desequilibrado ao trocar uma mangueira de lugar e caído em um reservatório de cerca de 5 metros de profundidade da subestação da Sanepar, em Cascavel.

Ele tinha 50 anos e era empregado da empresa desde 2006, quando foi contratado após passar em concurso público na função de agente técnico de produção. Antes, de 1999 a 2006, prestou serviços à Sanepar por uma empresa terceirizada.

Fatos como este, reascendem uma alerta sobre as dificuldades e riscos que os trabalhadores enfrentam diariamente no exercício de suas funções.

Lamentamos profundamente o ocorrido e se solidarizamos com os familiares neste momento de dor. O SAEMAC segue cobrando da SANEPAR soluções que visem à melhora constante do ambiente de trabalho, com a fiscalização e adoção de novas medidas e segurança para que tragédias como essa não voltem a se repetir. Reiteramos que estamos à disposição dos trabalhadores que se sentem em condições de risco ao desenvolver suas atividades laborais para que as medidas cabíveis possam ser tomadas.

Informações e Foto: Portal Catve


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.