MESMO COM INTIMIDAÇÃO, CONTINUA DANDO “NÃO!”

A falta de respeito da Sanepar para com seus empregados não se limita a indisposição em negociar verdadeiramente. Está agora partindo para a pressão, tentando intimidar a luta por um acordo coletivo justo. Além das pressões gerenciais, está circulando na empresa uma estranha “lista de frequência”, coletando assinaturas de quem havia participado da paralisação recente, supostamente para proceder desconto de dias parados.

Sobre essa lista, há perguntas que precisam de resposta:

1) De onde ela saiu?

2) Por que precisa de lista, se a empresa já tem cartão ponto e controle de frequência?

3) Se já existe uma lista de nomes dos que participaram da paralisação, por que é preciso que os trabalhadores assinem? Por acaso pagarão os dias de quem não trabalhou e nem assinou a lista?

A presença da lista indica a existência de uma pressão dissimulada dentro da Sanepar, tentando intimidar os trabalhadores nesse momento em que deliberam sobre a proposta da empresa.


ASSEMBLEIAS ESTÃO DECIDINDO PELO “NÃO”

Apesar da lista e de pressões gerenciais, as assembleias continuam decidindo pelo “NÃO”. Na rodada de ontem, dia 10, com 207 presenças, houve 143 votos pelo NÃO, contra apenas 59 votos pelo SIM e 5 abstenções.

A Sanepar precisa parar de tapar o sol com a peneira. A proposta ainda é ruim e precisa melhorar.

PARCIAIS DAS ASSEMBLEIAS:








0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.