Situação do saneamento básico é enfoque da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016

Para a Pastoral da Criança, com seus líderes presentes no dia a dia das comunidades, tanto no Brasil quanto em outros países, a situação do saneamento básico é um assunto muito importante. 

Trata-se de uma questão de saúde pública, direitos, bem-estar e também política. Por isso, a instituição participou ativamente das reuniões e discussões para escolha do tema da próxima Campanha da Fraternidade Ecumênica, uma iniciativa do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Casa Comum, nossa responsabilidade” será o tema da campanha, com o seguinte lema bíblico: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24) – alinhados às declarações do Papa Francisco sobre a responsabilidade com o próximo e com o ambiente em que vivemos, e também com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, num esforço global para promover mudanças nos próximos 15 anos.

Outro grupo importante nesta discussão e na fundamentação da temática é o Instituto Trata Brasil, que já é parceiro da Pastoral da Criança e publicou um panorama preocupante em matéria de seu site: “Segundo os dados do Ministério das Cidades, através do SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (ano 2013), mais da metade da população brasileira ainda não possui acesso às redes de coleta de esgotos e somente 39% dos esgotos do país são tratados. Cerca de 35 milhões de brasileiros ainda não possuem água tratada e temos mais de 5 milhões de pessoas sem acesso a banheiros. 37% da água potável é perdida em vazamentos, 'gatos' ou problemas de medição”.

Além de ganhar mais visibilidade, o saneamento básico, em sua plenitude, precisa ser discutido como “um direito humano e uma infraestrutura essencial ao meio ambiente e à saúde das pessoas, em especial aos mais vulneráveis”, conforme destaca o Trata Brasil. Assim como outros parceiros, a Pastoral da Criança continua envolvida com as ações que virão nos próximos meses, de preparação e divulgação da campanha, para que no início do próximo ano chegue com força à população e possa gerar ações concretas.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.