Mais uma BOMBA estourando na Sanepar!

Antes de revelar qual é essa bomba, precisamos lembrar o que aconteceu há quase uma década com os saneparianos, quando a Sanepar obrigou que TODOS tivessem uma conta bancária na Caixa Econômica Federal para receber seus salários.

Isso aconteceu em 2006, e naquele primeiro ano, a Sanepar negociou com a Caixa, firmando um contrato que isentava as tarifas de manutenção das contas. Este contrato foi renovado em 2007 e estendeu-se até dezembro de 2008. Já em 2009, ao renovar novamente o contrato, a taxa de manutenção da conta corrente não foi isenta, o que resultou em uma receita de aproximadamente de milhares de reais por mês ao banco; considerando um universo de 6.000 funcionários com uma tarifa média de R$ 17,00 por mês.

Na época, a Caixa Econômica Federal deveria repassar à Sanepar, pelo “direito de exploração dos serviços”, um valor suficiente para a construção do Centro de Formação dos Empregados. Só que agora surge uma nova proposta da diretoria; que na verdade é uma bandeira levantada pelo presidente da Sanepar, de construir um novo prédio na sede da empresa. Esta visão seria louvável se viesse para proporcionar uma melhor condição de trabalho, vida e saúde aos saneparianos.

A bomba vem agora: novamente, a intenção é construir este prédio com o dinheiro do sanepariano! Pode acreditar! A determinação do presidente Mounir Chaowiche foi para que o então presidente da Fusan, senhor José Luiz Taborda Rauen viabilizasse a liberação do dinheiro da Fusan para esta “obra”. O que nós queremos saber é AONDE ISSO VAI DAR? Quem sabe o Dr. Rauen possa nos ajudar a descobrir até que ponto isso andou, porque sua saída daquela instituição até hoje não ficou muito clara para nós.

Companheiros, vamos ficar de antenas ligadas porque muitas coisas andam acontecendo na nossa Sanepar e não podemos permitir que os trabalhadores paguem a conta!

Leia aqui a matéria que publicamos sobre este assunto em 2009.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.