Justiça obriga Beto Richa a prestar contas de viagem a Paris

O juiz Roger Vinícius Pires de Camargo Oliveira, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, atendendo uma ação pública do PSOL e do PSTU, determinou que o governador Beto Richa (PSDB) preste contas da viagem que fez a Paris, Rússia e China em 20 dias.

O polêmico tour do tucano rendeu calorosas discussões na Assembleia Legislativa, que rejeitou um pedido de informações da bancada de oposição.


A festa de Beto Richa em Paris ocorreu no mês passado (clique aqui para lembrar) em meio à crise financeira do estado e do país.

À época, os deputados oposicionistas não entenderam a tal “parada técnica” de três dias do governador e da primeira-dama, Fernanda Richa, na Cidade Luz (Paris), mesmo havendo voos diretos para a China — onde houve a primeira agenda oficial da comitiva governamental.

A decisão inédita da Justiça tem como base a Lei do Acesso à Informação, informou ao Blog do Esmael o advogado Bruno Meirinho. Segundo ele, a iniciativa foi do coletivo “Direito para Todos”.

____________________________________________________________

Comentário do Saemac:

Seria de bom tamanho que a Justiça também acionasse a Sanepar considerando que nos últimos 60 dias, estranhamente, o presidente da Sanepar e seu diretor jurídico se ausentaram do país em viagens oficiais não divulgadas. O Saemac e todos os trabalhadores têm o direito de saber o que eles foram fazer lá... Esse silêncio nos faz imaginar que eles foram tratar da venda de ações da Sanepar. 

Infelizmente, situações como essa nunca são evidenciadas para a população e ficam somente nas conversas de bastidores. Alguns não divulgam essas informações porque têm medo, outros porque não querem se envolver... Já aqueles que deveriam estar por dentro e nos informar, já que foram eleitos representantes dos trabalhadores dentro da empresa, pelo visto nem estão sabendo de nada. E aí ficamos nós, sindicato e trabalhadores, correndo atrás das informações. 

Aliás, outras informações dão conta de que a Sanepar estaria andando a passos de tartaruga; que os problemas só aumentam e o serviço que é bom fica "travado" dentro do quadro diretivo da empresa. Já ouvimos muitas reclamações de funcionários de várias unidades da Sanepar afirmando que grande parte dos serviços está parado por falta de parecer jurídico nos projetos... Assim fica difícil!

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.