Agentes de trânsito protestam e paralisam fiscalizações em Curitiba

Agentes de trânsito de Curitiba estão fora das ruas na manhã desta segunda-feira (1º.). A interrupção nos trabalhos é uma forma de protesto da categoria contra a morte do colega de trabalho Reynaldo Lopes na última sexta-feira (29), assassinado a tiros enquanto atendia uma ocorrência na Cidade Industrial de Curitiba.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Urbanização do Estado do Paraná (SindiUrbano), a normalização dos serviços deve ocorrer ainda durante esta tarde, caso haja avanços em uma reunião que acontece desde as 9 horas com representantes da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran).

A intenção do encontro é que sejam definidas novas medidas de segurança aos agentes. Se não forem atendidas as reivindicações dos trabalhadores, a paralisação pode prosseguir.

Atualmente, cerca de 750 agentes trabalham em Curitiba. Eles atuam tanto na área de EstaR (Estacionamento Regulamentado) como com a fiscalização direta de trânsito. O sindicato não soube precisar a adesão ao movimento.

A Prefeitura de Curitiba não havia confirmado, até as 10 horas, informações sobre o protesto.

Agente assassinado

Reynaldo Lopes foi morto a tiros na noite de sexta-feira (29) na Cidade Industrial de Curitiba. Segundo a Polícia Militar, a vítima tinha 50 anos e foi encontrada morta com ferimentos de bala dentro de uma viatura da Setran na rua Ricardo Emilio Michel.

Ainda de acordo com polícia, a vítima foi atender uma ocorrência de estacionamento irregular – denunciada pelo 156 – e, quando passava pela Rua Professor Algacyr Munhoz Maeder (esquina da rua com a qual ele foi encontrado), por volta das 21h10, teria sido abordado por dois homens que estavam em uma moto que atiraram contra ele. O carro ainda andou alguns metros, subiu em cima da calçada até parar.

O corpo de Lopes foi enterrado na tarde deste domingo (31) no Cemitério Evangélico, em Almirante Tamandaré.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.