Trabalhadores de hospitais privados decidem entrar em greve dia 4 de junho

Os enfermeiros, técnicos, auxiliares e funcionários da limpeza de hospitais privados e filantrópicos de Curitiba podem iniciar uma greve na próxima quarta-feira (4). A decisão foi tomada em uma assembleia realizada nesta quarta-feira (28). Os trabalhadores não aceitaram as propostas do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná (Sindipar), que eram: 6,5% de reajuste salarial em maio deste ano e 1% de reajuste em janeiro, reajuste de 17% no auxílio alimentação e 9,15% de reajuste no pisos dos funcionários ingressos.

A reivindicação da categoria é de reajuste salarial e dos pisos em 15% e aumento de 25% no auxílio alimentação. Além disso, um reajuste de 15% referente à insalubridade e fornecimento de plano de saúde gratuito.

De acordo com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região (Sindesc), a duração da greve é por tempo indeterminado, mas até o início da paralisação ainda pode haver negociação.

A reportagem tentou entrar em contato com o Sindipar, mas ninguém foi encontrado para comentar o assunto.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.