Greve dos bancários é a mais forte dos últimos anos

A greve nacional dos bancários que completou 12 dias nesta segunda-feira (30/09) é uma das maiores das últimas décadas. Em todo o país, mais de 10 mil agências estão fechadas. Apesar da força, os bancos mantêm o silêncio e até agora não deram qualquer sinal para retomar as negociações, paradas há quase um mês. O fato mostra o descaso com os trabalhadores e a sociedade.

"A paralisação vai continuar crescendo. Na Bahia, a adesão é grande e desde o primeiro dia está maior do que a do ano passado", avalia o presidente do Sindicato da Bahia, Euclides Fagundes. "Se mantivermos a força, sairemos vitoriosos", reforça.

Na semana passada, em entrevista a um jornal, o diretor de Relações Trabalhistas da Fenaban, Magnus Apostólico, responsável pelo processo negocial, afirmou que os bancos não vão conceder aumento acima da inflação.

Importante lembrar que as organizações financeiras são donas dos maiores lucros da economia nacional. No primeiro semestre, o ganho líquido chegou perto dos R$ 30 bilhões, alta de 4% ante o mesmo período de 2012. Portanto, não tem porque não atender as reivindicações.

Pelo contrário, além do reajuste salarial de 11,93%, as empresas podem melhorar as condições de trabalho, investir efetivamente em segurança, parar com as demissões e contratar para melhorar o atendimento, e ainda reduzir os juros e as tarifas.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.