Reforma da Previdência é tema de palestra em Cascavel



O Ex-Ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, esteve em Cascavel, no dia 23 de março, ministrando uma palestra do Campus da Unioeste sobre a Reforma da Previdência e seus impactos para toda a população. 



O Projeto de Emenda Constitucional apresentado pelo Governo de Jair Bolsonaro, em fevereiro deste ano, altera drasticamente o sistema previdenciário em nosso país, deixando de lado conceitos como a solidariedade, proteção social e combate as desigualdades, para partir para um modelo financista, que incentiva o individualismo, o qual traz grandes riscos, já que os trabalhadores deixam de ter o suporte dos empregadores e do governo com suas respectivas parcelas, e só poderão usufruir no futuro daquilo que conseguirem poupar sozinhos ao longo da vida. 

Este é um modelo que deu errado em todos os países em que foi adotado, aumentado as desigualdades, deixando os aposentados vivendo em condições degradantes, em alguns casos até mesmo de pobreza extrema, e aumentando, inclusive, o índice de suicídios entre pessoas desta faixa etária. Para Gabas o que está sendo proposto não tem nada de reestruturação para dar sustentabilidade ao sistema previdenciário brasileiro, pelo contrário, nada mais é do que um pano de fundo para uma reforma fiscal que visa entregar a previdência para os bancos, para a iniciativa privada e para o capital especulativo. 

Para o Ex-Ministro, a PEC não traz nenhum ponto de alteração no sistema de tributação do país, dessa forma os privilegiados vão continuar privilegiados, ganhando altos salários sem pagar imposto de renda e gozando de muitas mordomias, enquanto isso o trabalhador comum, em especial o de baixa renda, será penalizado e ficará desamparado justamente no momento da vida em que mais precisa, na aposentadoria. 

Gabas afirmou ainda que se o Governo busca de fato a sustentabilidade, o primeiro passo seria revogar a Reforma Trabalhista, uma vez que ela flexibiliza, no mau sentido, as regras de contratação, ou seja, ela institucionaliza a informalidade e, neste caso, não existe contribuição para a Previdência. Quando você cria posto de trabalho sem a contribuição previdenciária, você fragiliza a arrecadação da Previdência e compromete todo o sistema.

Fotos: Adunioeste

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.