FUSAN/PREV: Fixação de teto para benefícios

Em resposta a proposta apresentada pelo Saemac para diminuição do valor destinado ao fator de risco, a Fusan, por meio do Oficio DP/002/2018-40, se comprometeu a implementar um teto para os respectivos benefícios de pensão.

O Saemac propôs o valor máximo equivalente ao teto previsto para pagamento de Aposentadoria pelo INSS, hoje em R$ 5.531,31, para garantia de pensionamentos decorrentes de acidente de trabalho, conforme previsão no art. 34 do Regimento Fusanprev.

Com a proposta, o Saemac visa diminuir o percentual da taxa administrativa e do fator de risco cobrados pela Fusan, já que atualmente não existe teto e por isso tais taxas são calculadas, levando em conta o maior salario praticado na Sanepar.

O problema disso é que se um trabalhador que recebe R$ 15.000,00 de salário, terá direito à pensão calculada sobre sua média salarial no período de 36 meses, conforme consta no art. 34 do Regulamento da Fusan.

Mas isso não quer dizer que o trabalhador que tem salário de ingresso, hoje em aproximadamente R$ 1.620,26, receberá o montante acima citado, pois o teto no seu caso é o seu próprio salário.

Como se vê, o valor cobrado pela Fusan a título de “fator de risco” é alto, justamente para subsidiar quem ganha mais na Sanepar. A situação em si, inviabiliza a participação do trabalhador com salario abaixo de R$ 3.000,00 no programa de previdência da FUSAN.

Certamente! Pois a maior parte do valor de contribuição desse trabalhador será destinada a subsidiar a taxa administrativa cobrada pela Fusan cumulada com o “fator de risco”.

Entretanto, caso seja praticado a proposta do Saemac, cujo teto para pagamento de benefício/pensionamento pela FUSAN fosse o teto praticado pelo INSS, hoje em R$ 5.531,31, o fator de risco de 2,2% praticado pela Fusan diminuiria para aproximadamente 0,55%.

Com essa diminuição, o trabalhador que ganha até dois mil reais, poderia ter depositado em sua conta de contribuição um valor maior.

Diante desse cenário e acatando o pedido do SAEMAC, a FUSAN se comprometeu em diminuir o TETO do beneficio, cujo valor se especula que seja próximo de R$ 7.000,00.

Mais uma vez o Saemac demonstra que está atento aos interesses dos trabalhadores e caso haja realmente e alteração do teto do benefício, será uma grande conquista para a maioria dos trabalhadores, tendo em vista que estará diminuindo o valor para o fator de risco e consequentemente, sobrando um valor a mais para integralização na sua conta capital.

O que isso demonstra?

A necessidade de os trabalhadores estarem atentos quando da escolha de seus representantes junto aos conselhos das Fundações, que eleitos, serão um elo entre as instituições e os trabalhadores beneficiários destas nas discussões relacionadas aos custos e valores dos benefícios.

PORTANTO COMPANHEIROS, FIQUEM ATENTOS! POIS AS ELEIÇÕES PARA ESCOLHA DE SEUS REPRESENTANTES JUNTO AS FUNDAÇÕES VEM AI! 









0 comentários:

Postar um comentário