Saneparianos aprovam proposta de pagamento do PPR 2013

Depois de mais de 40 sessões de assembleia que tiveram a participação de 1167 saneparianos, a grande maioria (78,4%) dos presentes deliberou pela aprovação da proposta feita pela Sanepar, onde a empresa "se propõe a modificar a base de cálculo do PPR, para o PPR de 2013 a ser pago em 2014, além do limite máximo de 25% dos dividendos obrigatórios, que sempre foi o critério que serviu de base para o cálculo do benefício, para que também sejam considerados, na referida base de cálculo, os dividendos adicionais e/ou juros sobre o capital próprio que eventualmente venham a ser concedidos aos acionistas privados, podendo chegar a até mais 25% do lucro líquido, a partir de 27 de agosto de 2013, dependendo do atingimento de metas e indicadores complementares". 

Foi preciso lutar muito para conquistarmos, definitivamente, o percentual que sempre pedimos: 25% sobre todo o montante distribuído aos acionistas! Em anos anteriores, recorremos à greves e paralisações e até ingressamos com ações judiciais. Tudo para garantir que a nossa reivindicação fosse atendida, assim como tantas outras também foram atendidas ao longo destes anos depois de muita briga.

É uma pena que este ano, apesar da Sanepar ter demonstrado até certa sensibilidade com a nossa causa, tivemos que barganhar para chegar a esta conquista. Em outras palavras, para garantir os 25% para 2013 e os anos seguintes, os trabalhadores abriram mão das ações judiciais que reivindicavam o mesmo montante para os PPRs de 2011 e 2012. Porém, acreditamos que a decisão tomada pelos trabalhadores foi sábia e não há motivos para lamentações. Precisamos celebrar esta grande conquista!

12 comentários:

só tenho medo deste termo até 25%, pois se a sanepar quizer pode dar 12,5% novamente, e atribuir isto ao cumprimento das metas, podemos ficar quase sem nada no fim das contas, não há garantia de pagamento dos 25% em local nenhum, esse LIMITE e a palavra ATÉ, deixam isso bem claro...

Ouvi dizer de um presidente de sindicato que algumas conquistas garantidas serão: Aumento ou ganho real de 2 a 3%, ticket de R$760,00 a R$800,00, e o tão aguardado PPR entre R$5.500 A R$6.500.

Olha as metas depende de nós, e elas estão posta na minuta, ou seja, não é possível a empresa mudar isto para nos prejudicar no percentual com p Kleber disse, então parem de paranóia..... e estou com o Paulo Sérgio é hora olharmos para a ACT, o que ja foi votado e decidido já passou......

Poderia ter sido melhor, mas a vontade da maioria é soberana e deve ser respeitada (apesar de não ser definitivamente a minha) , já que se abriu mão da ação, poderia se incluir uma cláusula impondo o pagamento do 25% ad infinitum, pois ao contrário do que informa o sindicato a negociação está circunscrita apenas ao ppr 2013, "Foi preciso lutar muito para conquistarmos, definitivamente, o percentual que sempre pedimos: 25% sobre todo o montante distribuído aos acionistas!". Porém há que se reconhecer o esforço pois foi uns dos poucos a se opor ao imposto, abre-se aí também um precedente legal, creio eu.

Foi preciso lutar muito para conquistarmos, definitivamente, o percentual que sempre pedimos: 25% sobre todo o montante distribuído aos acionistas!

nós não vivemos de ppr, e sim de salário, o que seria interessante é o
aumento real do salário, assim como proposto no acordo atual e todos os benefícios requeridos, ai sim ia melhorar.

me corrijam se eu estiver errado, mas acho que isso é um tiro no nosso pé.
A proposta é bem clara ao dizer que o percentual será de ATÉ 25% e não 25% fixo, mais até 25% adicional, ou seja se eles quiserem dar 1% + 1% vai estar amparado pelo que foi acordado na assembléia, ou o povo ta achando que vão receber 25% + 25% como os sindicatos estão pintando, basta ler o termo que foi enviado por email, acredito que à todos por email.

Creio eu que por se tratar de ano político os interesses de ambas partes serão digamos mais levados em contas e provavelmente esse ano tudo que tivermos que conquistar e conseguir próximo ao que desejamos terá que ser agora, não creio que o governo bem como a empresa irá querer criar conflitos em ano eleitoral, creio que esse PPR será com o teto de 25%, que o abono provavelmente será 2.500 + 2 salários, ou seja tudo que pudermos usufruir vamos aproveitar esse ano, pois nos seguintes conforme for o resultado eleitoral creio que como dizem O BIXO IRÁ PEGAR.

Concordo plenamente com a posição do Diego Cardoso.
Não houve nenhuma simulação por parte do sindicato. Boa parte dos sindicatos passaram as informações pela metade, omitiram partes importantes do acordo. Não consigo entender o porquê dessa rapidez na aprovação desta proposta.
Não podemos mais voltar atrás pois, como bem citado acima, a vontade do povo é soberana, mas geralmente não é inteligente. Infelizmente faz-me lembrar da passagem que o povo escolheu Pôncio Pilatos.
Vamos que vamos.

Quando a esmola é demais, o santo desconfia. Acho que entramos em uma fria.

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) divulgou na segunda-feira (24), pelo site da Comissão de Valores Mobiliários, um crescimento de 20% no lucro líquido referente a 2013, a R$ 402,904 milhões, comparado a lucro líquido de R$ 335,756 milhões no exercício de 201...

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.